Acredite: "Folha biônica" é

capaz de converter a luz

solar em combustível.

           

Há algum tempo, Daniel Nocera, pesquisador da Universidade de Harvard, fez um estudo para desenvolver o que ele apelidou de uma “folha biônica” (que é capaz de quebrar partículas de água para separar seus elementos de formação). 

Porém, ele não parou por aí e descobriu que é possível recorrer a essa descoberta e usar energia solar e algumas bactérias para gerar combustível.

 

Segundo dados divulgados no site da universidade, o pesquisador encontrou uma forma de usar energia solar para mudar a água para hidrogênio, e então recorrer a bactérias para entrar em contato com o elemento e produzir álcool isopropílico. Com a “folha biônica” e um catalisador feito de liga de cobalto e fósforo, ela pode funcionar de forma mais eficiente nesse processo – isso sem falar no fato de que o

 

catalisador é capaz de se regenerar, impedindo sua mistura na solução.

Além disso, houve a menção de que o catalisador de cobalto e fósforo também permitiu que o time de pesquisadores conseguisse criar isobutanol e isopentanol, apenas para citar alguns exemplos.

Uma empresa polonesa chamada Saule Technologies está perto de colocar um novo tipo de acessório para smartphones no mercado. Tratam-se de películas equipadas com células fotovoltáicas baseadas em cristais de Perovskita — um mineral de óxido de cálcio e titânio.

Este tipo de tecnologia consegue transformar a energia solar em elétrica com alto nível de eficiência, sendo mais flexível e leve que o silício.

 

O grande trunfo disso está no fato de que há grandes chances de a tecnologia ser aplicada diretamente em portáteis, fazendo com que as células fotovoltáicas sejam quase um carregador embutido nos aparelhos.

 

De acordo com o site Clean Technica, há estudos mostrando que as novas células Perovskita conseguem realizar a conversão com cerca de 21% de sucesso — algo que é realmente muito interessante, principalmente se levarmos em consideração o fato das dimensões reduzidas do sistema.

 

Muitas aplicações

 

A Saule Technologies afirma que, apesar de os testes serem feitos com smartphones, suas películas de Perovskita não precisam ser limitadas aos portáteis. Isso porque deve ser possível aplicar os filmes de Perovskita até mesmo em janelas ou telhados, fazendo com que a geração de energia solar seja aproveitada também dentro de casa.

 

Duas das grandes vantagens das células Perovskita sobre os sistemas normais de silício estão no fato de que elas podem ser mais baratos e flexíveis do que o material usado atualmente. Mais do que isso, também há informações de que elas conseguem converter energia da luz artificial em ambientes internos, não sendo limitada à luz solar.

 

Vale dizer que há várias outras empresas que também trabalham com a Perovskita na produção de energia solar e que podem surgir com sistemas bem legais em breve. Será que o futuro da captação de energia limpa pode estar baseado neste mineral?

Nova tecnologia pode transformar até seu celular em um painel solar.

© 2018 - ENERSOL - Todos os direitos reservados. JRDesigner

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
logo rbranco.png

Uma empresa:

Atorizada:

anuncio weg.png
logo canadian.png

Painéis:

logo ja solar.png
gcl-logo.png

Avenida  São Sebastião, 1556

B. Aldeia - Santarém - PA

e-mail: enersolstm@hotmail.com

(93) 3523-5255 Ramal 33

(93) 99185-7210